Na biblioteca da minha Escola

Na biblioteca da minha Escola

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Canção de Outono - Fernando Pessoa

         
 CANÇÃO DE OUTONO

Fernando Pessoa
   


"No entardecer da terra,

O sopro do longo outono
Amareleceu o chão.
Um vago vento erra,
Como um sonho mau num sono,
Na lívida solidão.

Soergue as folhas, e pousa

As folhas volve e revolve
Esvai-se ainda outra vez.
Mas a folha não repousa
E o vento lívido volve
E expira na lividez.

Eu já não sou quem era;

O que eu sonhei, morri-o;
E mesmo o que hoje sou
Amanhã direi: quem dera
Volver a sê-lo! mais frio.
O vento vago voltou."




Fernando Pessoa 

Poema publicado, em 1922, no

 Semanário "Ilustração Portuguesa", 
nº 833.

Fonte da fotografia: https://www.e-konomista.pt/artigo/razoes-pelas-quais-o-outono-e-a-melhor-estacao/
  

            

0 comentários:

Enviar um comentário

Agradecemos o interesse demonstrado. Todos os comentários construtivos serão publicados.