Na biblioteca da minha Escola

Na biblioteca da minha Escola

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Comemoração dos 40 anos da Revolução de 25 de abril de 1974!

1974 - A REVOLUÇÃO!
Uma cronologia…
                                                                                                   

22 de fevereiro – O General António de Spínola publica o livro  Portugal e o Futuro.
5 de março – Primeiro documento do Movimento das Forças Armadas contra o regime e a guerra colonial.
16 de março - O Regimento de Infantaria 5 das Caldas da Rainha marcha sobre Lisboa. O golpe falhou. São presos cerca de 200 militares.
24 de março – Última reunião clandestina da Comissão Coordenadora do MFA, na  qual foi decidido o derrube do regime de ditadura e o golpe militar.
23 de abril – Otelo Saraiva de Carvalho entrega, a capitães mensageiros, sobrescritos fechados contendo as instruções para as ações a desencadear na noite de 24 para 25 e um exemplar do jornal a Época, como identificação, destinada às unidades participantes.
24 de abril – O jornal República, em breve notícia, chama a atenção para a emissão do programa Limite dessa noite, na Rádio Renascença.
22.55 h
A transmissão da canção E depois do Adeus, interpretada por Paulo de Carvalho, aos microfones dos Emissores Associados de Lisboa, marca o início das operações militares contra o regime.
25 de abril
A transmissão da canção Grândola Vila Morena de José Afonso, no programa Limite da Rádio Renascença, é sinal confirmativo de que as operações militares estão em marcha e são irreversíveis.
0.30h às 16.00h
Ocupação de pontos estratégicos considerados fundamentais (RTP, Emissora Nacional, Rádio Clube Português, Aeroporto de Lisboa, Quartel General, Estado Maior do Exército, Ministério do Exército, Banco de Portugal e Marconi).
Primeiro Comunicado do MFA difundido pelo Rádio Clube Português.
Forças da Escola Prática de Cavalaria de Santarém estacionam no Terreiro do Paço.
As forças paramilitares leais ao regime começam a render-se: a Legião Portuguesa é a primeira.
Início do cerco ao Quartel do Carmo, chefiado por Salgueiro Maia, entre milhares de pessoas que apoiavam os militares revoltosos.
No Quartel do Carmo é hasteada a bandeira branca.
19.30h
Rendição de Marcelo Caetano.
20.00h
Disparos de elementos da PIDE/ DGS sobre manifestantes fazem quatro mortos na Rua António Maria Cardoso.
26 de abril
Após conversa telefónica entre o General Spínola e Silva Pais, rende-se a PIDE/DGS.
Apresentação da Junta de Salvação Nacional perante as câmaras da RTP.
Partida para a Madeira de Marcelo Caetano, Américo Tomás, César Moreira Baptista e outros elementos afetos ao antigo regime.
O General Spínola é designado Presidente da República.
Libertação dos presos políticos de Caxias e Peniche.
27 de abril
Apresentação do Programa do Movimento das Forças Armadas.
29 a 30 de abril
Regresso dos líderes do Partido Socialista (Mário Soares) e do Partido Comunista Português (Álvaro Cunhal).






0 comentários:

Enviar um comentário

Agradecemos o interesse demonstrado. Todos os comentários construtivos serão publicados.